Pacto pela vida: projeto do padre da paróquia de Santa Luzia-MA é assinado pela vereadora Cleudimar juntamente com seus colegas de trabalho

Pacto pela vida: projeto do padre da paróquia de Santa Luzia-MA é assinado pela vereadora Cleudimar juntamente com seus colegas de trabalho

Na tarde desta segunda-feira (06), a vereadora Cleudimar, juntamente com seus colegas assinaram o “pacto pela vida luziense”. A solenidade, realizada na câmara contou com a participação de alguns vereadores e representantes dos demais órgãos que integram a iniciativa. O Pacto foi um projeto do pároco da Igreja Católica de Santa Luzia, Arlyson Ernesto, e tem como objetivo a conjugação de esforços, mediante a atuação coordenada e integrada, para a realização de ações voltadas à prevenção e ao combate ao suicídio, depressão e ansiedade.

Nas duas últimas semanas, três jovens tentaram tirar suas vidas, dois deles infelizmente morreram e uma se salvou. Enforcamento e envenenamento foram os meios escolhidos por eles para a execução do ato. É por situações como essa que representantes políticos e religiosos formalizaram o documento em defesa a vida. Em época de pós pandemia, infelizmente é muito comum observar tanto em jovens quanto em adultos esse mal do século, que é a depressão.

“Esse pacto pede a colaboração do poder público e dos órgãos da administração pública pra elaborar um planejamento de prevenção que possa ser trabalhado nas escolas e em todos os órgãos públicos, no intuito de impedir novos acontecimentos como esses registrados nos últimos dias. Faz parte da ação a proposição de políticas de geração de válvulas de escape para aqueles que necessitam de ajuda; medidas de resgate da paz interior; desenvolvimento de programas educativos de combate e prevenção ao suicídio”, destacou a vereadora.

Na oportunidade, além de assinar o projeto do padre, a parlamentar apresentou a câmara a indicação de um proposta de lei para criação e estruturação de um ambiente para cuidar de pessoas depressiva e com fibromialgia. Para quem não sabe, pessoas com a condição sofrem de dores crônicas presentes nos músculos e articulações do corpo que surgem de forma espontânea, sem motivo aparente. Quando há uma junção dos dois, o caso torna-se mais grave, o que suscita ainda mais na pessoa o desejo de tirar a vida e acabar com sofrimento.

“Nós temos um problema muito grande na saúde do Brasil, falta de amparo, de conhecimento e ajuda ainda são algumas das dificuldades que enfrentamos. O pacto pela vida e o projeto de lei estão alinhados ao mesmo objetivo, que é fornecer um pronto-atendimento e socorro para pessoas com depressão aqui em Santa Luzia. Nós precisamos que o Poder atue fortemente nisso”, concluiu Cleudimar.

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.