Interesses políticos podem estar por trás de operação fantasiosa realizada na casa do deputado federal Josimar Maranhãozinho

Interesses políticos podem estar por trás de operação fantasiosa realizada na casa do deputado federal Josimar Maranhãozinho

Ação desordenada, despreparo e falta de profissionalismo fizeram parte de operação fantasiosa realizada na casa do deputado federal Josimar Maranhãozinho.

Durante essa semana, o deputado federal teve sua residência invadida, agentes ligados às instituições envolvidas geraram constrangimentos, danos materiais e psicológicos, a uma criança de 4 anos e uma adolescente de 16 anos que se encontravam na residência no momento da operação.


Quando a ação ocorreu, o congressista Josimar estava em Brasília, buscando emendas parlamentares para destinar aos municípios maranhenses, visto que é deputado municipalista.

Desfaçada de legalidade, ações como esta ameaçam o Estado de direito que, obrigatoriamente garante todos os direitos fundamentais do homem que devem ser protegidos pelo Estado: tanto os direitos políticos, como os sociais e os econômicos.

Tal operação mostrou usurpação de competência do juiz de 1 instância, levando ao hábil desembargador Guerreiro Junior à questionar a quem cabe de fato e de verdade o devido acontecimento.

É perceptível para a sociedade maranhense que essa operação orquestrada realizada na residência do casal Josimar e Detinha, é explicitamente de cunho político, para colocar em questão a idoneidade política dos parlamentares.

Essa ação se caracteriza uma extrema afronta a classe política, à (ECA) Estatuto da Criança e do Adolescente, que é um conjunto de normas do ordenamento jurídico brasileiro que tem como objetivo a proteção integral da criança e do adolescente.

Infelizmente nossos direitos estão sendo violados e usurpados pela ambição de políticos que querem se perpetuar no poder para aumentar as suas riquezas a qualquer custo, e cada dia aprofundando o povo na pobreza, tornando a desigualdade mais visível.

“Perseguição como essa não irá me abater, porque Deus tem me dado força para continuar, agradeço a todos os amigos e manifestações de apoio que venho recebendo nas redes sociais, e que, o trabalho vai continuar, e a minha pré-candidatura ao governo do Estado será mantida, e que a justiça apure os fatos com seriedade”, disse Josimar Maranhãozinho.

Compartilhar:

Deixe um comentário