Torre de Babel: confusão e conflito se formaram no PSC quando Lahesio Bonfim se negou apoiar Roberto Rocha em sua tentativa de reeleição ao senado.

Torre de Babel: confusão e conflito se formaram no PSC quando Lahesio Bonfim se negou apoiar Roberto Rocha em sua tentativa de reeleição ao senado.

A crise foi instaurada! O Partido Social Cristão do Maranhão (PSC) se tornou uma verdadeira Torre de Babel. A confusão se formou quando a pré-candidatura de Roberto Rocha (PTB) ao Senado maranhense passou a ter um apoio do partido do PSC.

Lahesio Bonfim, pré-candidato ao governo do Estado, declarou que dessa rede de aliados ele não faz parte.
Como se não bastasse, além de não se considerar um apoiador de Roberto Rocha, Lahesio afirmou, por meio de entrevista, que o presidente do PSC Aluísio Mendes não tem autonomia para representa-lo em fala.

O PSC tem perdido a identificação e a formação de novas lideranças políticas dignas do respeito social. Conflitos internos, problemas estruturais, falta de confiança e parceria são capazes de levar um partido à ruína antes mesmo do lançamento oficial da candidatura.

Em um cenário de disputa eleitoral acirrada, ver uma bomba explodir no Partido Cristão faltando apenas dois meses para a convenção, é sem dúvidas, um fator prejudicial. Nessa briga de poder, uma confusão de línguas pode ocasionar a destruição de algo que estava sendo previamente construído. Sendo assim, só nos resta saber o quanto a visibilidade negativa do partido na arena estadual irá impactar as urnas de 2022.

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.