Sistema de transporte público de São Luís entra em estado terminal, sucateamento e falta de qualidade são as possíveis causas do seu quadro clínico

Sistema de transporte público de São Luís entra em estado terminal, sucateamento e falta de qualidade são as possíveis causas do seu quadro clínico

Urgente! O sistema de transporte público de São Luís está a beira da morte. Há tempos os coletivos vem sofrendo com a enfermidade da falta de funcionamento do elevador, desgaste de freios, pneus, parabrisa quebrados, bancos danificados e falta de higienização. A superlotação, aumentos de passagens, são situações que agravaram ainda mais seu estado de saúde.

Milhares de pessoas de todas as idades conseguem testemunhar o seu estado terminal, pois no caminho até o ponto de ônibus é quase impossível não se deparar com uma grande precariedade do sistema. Além das debilidades físicas, ainda surgem problemas externos protagonizados por vândalos oportunistas que assim como muitos donos de empresa, só querem lucrar com os coletivos. Uns extorquem com aumentos na passagem, outros com roubos e assaltos.

Sendo assim, como ajudar alguém que enfrenta tantas complicações? Nesse cenário, quem paga a conta não são apenas os veículos comunitários, mas também as pessoas que tanto aguardam nas paradas e sofrem com a redução de frotas e descumprimento de horários. Sem condições de suprir a demanda, o sistema não adoece pelo excesso, mas pela falta de qualidade e de respeito para com a população.

A utilização do transporte coletivo tornou-se um mau necessário, onde muitos almejam chegar em um destino, mas tem medo de perder a vida. Infelizmente é isso que acontece quando se tem coletivos sucateados, sem segurança, sem conforto. Esse é o fim resultante de um sistema estruturado de modo a servir aos interesses privados.

Quando a gestão da cidade estava nas mãos de Edivaldo Holanda os ônibus ainda resistiram, digamos que até tiveram melhoras em seu quadro clínico, como por exemplo o controle no aumento da passagem, a chegada de ônibus articulados e com ar-condicionado, toda via, a piora veio nessa liderança atual, onde até mesmo as vias de socorro se encontram comprometidas com buracos extensos que tomam conta dos espaços que deveriam ser dos ônibus.

Com tudo isso, mesmo sabendo do diagnóstico não temos certeza se há solução para tantas doenças, pois sua fragilidade foi notada de todas as formas. Os sindicalistas, líderes comunitários, autoridades, eles até estão tentando reverter a situação, mas os danos a cada dia são mais evidentes. Deste modo, acreditamos que para evitar essa perda é necessário uma mobilização maior, onde não somente um faça, mas todos em conjunto possam trazer de volta a força, o vigor e a qualidade do sistema de transporte público de São Luís.

Compartilhar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.