Bolsonaro exonera diretor após denúncia de propina de US$ 1 por dose de vacina

Bolsonaro exonera diretor após denúncia de propina de US$ 1 por dose de vacina

A exoneração do diretor de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Ferreira Dias, foi publicada na edição desta quarta-feira (30) do DOU (Diário Oficial da União) após a denúncia revelada pela Folha de que ele teria cobrado propina de um representante de uma vendedora de vacinas contra a Covid-19.

A decisão de demitir Dias foi anunciada pelo ministro Marcelo Queiroga (Saúde) nesta terça-feira (29).

Luiz Paulo Dominguetti Pereira, representante da empresa Davati Medical Supply, afirmou, entrevista exclusiva à Folha, que recebeu do diretor um pedido de propina de US$ 1 por dose em troca de fechar contrato com o Ministério da Saúde.

Compartilhar:

Deixe uma resposta